Amor, como decifrá-lo, como entender esta agonia que arrebata. Como entender a euforia em estar com a pessoa desejada, mãos suadas, coração palpitante, o telefone passa a ser cúmplice, juntos, dias se parecem horas, distantes, horas parecem dias, como entendê-lo.

A humanidade tenta decifrar o amor; poetas, artistas, cientistas, estes últimos então nem se fale; a ciência mergulha na fisiologia do homem tentando encontrar uma resposta para o sentimento amor; hormônios, feromônios, caracteres de raças, teorias Edipianas, e tantas outras suposições. Tentam encontrar respostas físico–químicas em algo espiritual. 

A atração, o romance, a união, o apego, estes são os quatro estágios clássicos do amor físico, mas, eu vos pergunto meus queridos; não são estes estágios, também da alma?

Os pesquisadores do amor descobriram que na fase da atração e do romance nosso corpo é inundado por estes hormônios, ferômonios e reações biológicas, mas em contra partida, não conseguem explicar por que na fase da união estável e do apego estas reações desaparecem, e mesmo assim, os casais continuam juntos amando-se. 

Não conseguem explicar por que foge à ótica física, para ingressar nos domínios da alma, do espírito. 

Deus nos atrai pelo físico para nos ensinar através do convívio diário o aprendizado do amor espiritual. 

O amor é reativo, nos conduz sempre às nossas sensações adquiridas, aos nossos aprendizados armazenados desde a infância, como também, de outras vidas. 

Para amar é preciso reafirmar, reacender todos os dias os nossos sonhos, nossos conceitos, reavaliar limitações e defeitos. 

É preciso conquistar, aprender, ceder, perdoar. 

Qual o limite do amor?

Segundo Santo Agostinho: A medida do amor é amar sem medida. 

Conquistem, aprendam, perdoem, amem-se de forma incondicional.

Vocês estão sendo convidados, a uma experiência única, traçada por vocês há muito tempo, e que nenhum cientista poderá compreender.

 

Somente Deus!

 José Werneck de Castro Júnior.

 

 

 

 

 

 

|Para desativar a música, clica no pause|

 

 

 

 

 

______________________________________________

© Copyright - 04/12/2007 | Amigo Germano | Associação Beneficente Amigo Germano ®
Todos os direitos reservados.
Rua: Vereador Guido Broglia - Nº. 1183
Fone: (17)  3524 - 6276
Catanduva/SP